revista puc minas

Tecnologia Apoio no tratamento ortodôntico

Aplicativo foi desenvolvido pela mestranda Marina Assis e pelo Departamento de Ciências da Computação

Aplicativo auxilia pacientes a cuidarem de aparelho ortodôntico fixo

Um aplicativo que reúne orientações úteis de como cuidar do aparelho ortodôntico fixo, incluindo vídeos, dicas de hábitos alimentares e tratamento ortodôntico, dicas para atenuar dor, o desconforto, como colocar e trocar os elásticos e, em caso de urgência, como quando o bráquete se quebra, o que deve ser feito.

Assim é o Orthohelp, novo aplicativo, já registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), disponível para Android, que pode ser baixado pela PlayStore. Com textos curtos e linguagem acessível, o aplicativo pode ser utilizado por qualquer paciente em tratamento com aparelho ortodôntico fixo e também por quem ainda não o iniciou, mas já teve uma pré-indicação pelo profissional. Ao se inscrever no aplicativo, o usuário começa a receber notificações, a cada três dias, para se lembrar de cuidar do aparelho.

A ferramenta foi desenvolvida pela mestranda Marina Araújo Leite Assis, do Mestrado Profissional em Ortodontia da PUC Minas, e pelo Departamento de Ciência da Computação da Universidade. O aplicativo, objeto de dissertação da mestranda, tem a orientação do professor Rodrigo Villamarim, do Programa de Pós-graduação em Odontologia, e o desenvolvimento pelo professor Humberto Torres Marques Neto, do Programa de Pós-graduação em Informática, e pelo estudante da graduação Vinícius Silva. Auxiliaram no desenvolvimento do aplicativo Carolina Morsani, doutoranda em Ortodontia, o professor da UFMG Lucas Guimarães e os bolsistas pela PUC Minas Fernanda Fulgêncio, graduada em Odontologia, e a graduanda no curso Aline Bernardini.

Para Rafaela Ribeiro, paciente da Clínica de Ortodontia do Campus Coração Eucarístico, que faz tratamento ortodôntico e manutenção do aparelho fixo todo mês, o aplicativo dá acesso rápido a esclarecimento de dúvidas, a vídeos, proporcionando um conhecimento maior. “O aplicativo vem somar à sua relação com o ortodontista”, avalia ela, dizendo que as notificações que recebe a ajudam a ter consciência e a cuidar do aparelho.

Marina Assis diz que, a partir de pesquisa desenvolvida com os pacientes da clínica, foi feita validação do aplicativo com vários professores de instituições de ensino superior do país, tendo havido 85% de aprovação do conteúdo, embasado cientificamente e de fácil compreensão. Estudo que está sendo desenvolvido junto aos pacientes da Clínica de Ortodontia da PUC Minas, com a participação de cerca de 90 pacientes, a maioria na faixa de 15 a 29 anos, está identificando se a transmissão de informações sobre o tratamento ortodôntico é mais eficaz por folheto impresso ou por esta nova ferramenta.

 

Saiba mais

O estudo e o aplicativo foram apresentados, em setembro, em Campinas (SP), durante o congresso da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Odontologia (SBPQO) e, em outubro, no Rio de Janeiro, em Congresso da Associação Brasileira de Ortodontia (Abor).

Texto
Leandro Felicíssimo
Foto
Raphael Calixto
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais