revista puc minas

Infraestrutura Esporte para todos

1
O Complexo Esportivo possui pista de atletismo oficial

Com estrutura de qualidade para a formação de estudantes, o Complexo Esportivo atende também a comunidade externa

Com uma das melhores estruturas físicas do país para a formação de estudantes de Educação Física, o Complexo Esportivo da PUC Minas é um grande laboratório para os alunos do curso. Sua estrutura de excelência permite que eles apliquem o aprendizado da sala de aula em diversas práticas esportivas e de promoção da saúde e da qualidade de vida. O espaço também é aberto à comunidade interna como funcionários, alunos e professores de outros cursos, além da comunidade externa vinculada a projetos realizados no Complexo Esportivo. “Queremos que as pessoas não vejam a Universidade apenas como um local de aula, mas um espaço que tem vida social, esportiva, de promoção da saúde e da qualidade de vida e com várias formas de ser aproveitad0”, afirma a coordenadora do espaço, professora Márcia Campos.

 

foto-2-232
O Complexo Esportivo tem uma das melhores estruturas físicas do país para a formação de estudantes de Educação Física

O Complexo Esportivo dispõe de uma ampla estrutura que possibilita ao aluno vivenciar uma realidade semelhante ao que encontrará na profissão após se formar. Para isso, tem à disposição nove quadras poliesportivas onde são realizadas atividades de basquete, futsal, handebol, peteca e vôlei; piscina semiolímpica e infantil, onde há natação e hidroginástica; pista de atletismo oficial, em que são realizadas caminhada e corrida orientada e atividades de atletismo em um piso profissional e com amortecimento; campo de futebol oficial; laboratórios; sala de dança e de luta; e aparelhos de ginástica artística. Na academia, os estagiários, orientados pelos professores, são ensinados a prestar um atendimento diferenciado e humanizado aos mais de 600 usuários que frequentam o espaço. Além da musculação, há também salas para aulas coletivas como spinning, jump, alongamento, circuitos e treinamentos de força.

Para Letícia Nogueira Ávila de Souza, aluna do 7º período do Curso de Educação Física e estagiária da academia, ter à disposição essa estrutura é um diferencial em sua formação acadêmica: “Não adianta ter aula de esportes coletivos e não ter uma quadra para aplicar a prática. Nem de ginástica sem um trampolim, por exemplo. Todo esse espaço nos permite experimentar a prática, discutir o que pode ser melhorado e corrigir o que for preciso”.

Melhoria da qualidade de vida da sociedade

1
Letícia Souza: “Todo esse espaço nos permite experimentar a prática, discutir o que pode ser melhorado e corrigir o que for preciso”

A professora Márcia Campos afirma que, com todo esse investimento na formação do aluno, é preciso que o conhecimento não fique restrito apenas à Universidade, mas que retorne como serviço e oportunidade para a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Dessa forma, são realizados no Complexo Esportivo projetos de extensão e várias atividades que beneficiam públicos diversos e que também contribuem para a qualificação dos alunos do Curso de Educação Física. Um deles é o Educação Esportiva, que busca o desenvolvimento do esporte como acesso ao direito ao esporte, ao lazer e à educação. São oferecidas práticas gratuitas para diferentes faixas etárias e para pessoas com deficiência, das comunidades interna e externa à Universidade, nas modalidades natação, basquete, futebol, ginástica, tiro com arco, capoeira, luta, dança e esporte paralímpicos.

Destinado a pessoas com deficiência visual, física, intelectual auditiva ou múltipla, moradoras da região do bairro Coração Eucarístico, há ainda o projeto de extensão Qualidade de Vida para Todos, que possibilita vivências desportivas relacionadas às práticas corporais, acesso a uma prática regular de atividade física em ambiente aquático, permitindo a formação de hábitos que contribuam para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas. Letícia Souza foi extensionista desse projeto e garante que a troca de informações entre profissionais de Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicologia obtida com a experiência no projeto foi enriquecedora. “Como essas quatro áreas interagem juntas na mesma atividade, discutimos o que pode ser melhorado em conjunto”, afirma.

Para a professora Márcia Campos, o esporte na Universidade tem um papel transformador. “Como professora e educadora a gente entende que o esporte é um elemento muito importante na vida universitária desse aluno, as amizades que faz, a gestão do coletivo, o desenvolvimento dos valores do esporte, elementos que extrapolam o conteúdo da graduação”, diz.

Outra atividade aberta a toda a comunidade é a prática da modalidade Ginástica para Todos, que tem como característica não ter restrições de idade, sexo e condição física e tem como base coreografias com elementos gímnicos de qualquer tipo de modalidade de ginástica ou movimento em si. O grupo tem como finalidade apresentar coreografias em eventos nacionais e internacionais com intuito de difundir a cultura regional e nacional de onde a Universidade está inserida. Eles já participaram duas vezes, em 2015 na Finlândia e em 2011 na Suíça, do Festival Mundial Gymnaestrada, o maior da modalidade.

O Complexo Esportivo realiza ainda Colônia de Férias, em janeiro e em julho, com diversas atividades; o Circuito PUC Minas, que promove a prática de modalidades esportivas individuais e coletivas e é aberto ao público interno, ex-alunos e equipes externas; e o projeto Vem pra PUC, com o objetivo de oferecer vivências esportivas e de lazer aos alunos do ensino básico de escolas da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A estrutura do Complexo Esportivo também é alugada frequentemente para a realização de eventos externos, como cursos de qualificação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), de preparação de técnicos paralímpicos pelo governo do Estado, treinamento da equipe de base do Cruzeiro Esporte Clube e de equipe de vôlei adaptado. Atletas paralímpicos utilizam ainda o espaço para treinamentos, além de vários cursos da Universidade para atividades diversas.

Texto
Tereza Xavier
Fotos
1Marcos Figueiredo
2Eugênio Sávio
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais