revista puc minas

Formação Humanismo e espiritualidade

foto-1-36 2

Considerada a maior universidade católica do mundo pelo Vaticano, a PUC Minas investe na formação humanista de seus alunos

1
Sandra Morais Roza, aluna do Curso de Cinema e Audiovisual

A vida universitária não é só a correria das provas e trabalhos. “Na PUC Minas, também temos tempo de cultivar a nossa espiritualidade e vivenciar a fé todos os dias”, avalia a aluna Sandra Morais Roza, do 7º período do Curso de Cinema e Audiovisual. Ela é voluntária na Pastoral Universitária, um dos setores da Universidade que compõem o Anima PUC Minas, um sistema avançado de formação destinado a estimular a promoção do ensino, da pesquisa e da extensão, com foco na dimensão humanista integral e na vocação cristã da Universidade. Sandra participa de atividades da Pastoral desde o início do curso. “Procuro participar de todos os encontros da crisma e dos retiros e visitas que fazemos aos necessitados. São atividades que nos permitem plantar uma semente de fé no outro. Com certeza está sendo um diferencial na minha vida”, afirma.

O coordenador do Anima PUC Minas, professor padre Áureo Nogueira de Freitas, diz que um dos objetivos é fazer o aluno conhecer que há, de fato, possibilidades de acrescentar ao seu lado profissional a formação humana e cristã que a Universidade oferece. O Anima, vinculado ao Instituto de Filosofia e Teologia Dom João Resende Costa (IFTDJ), é composto pelo Centro de Formação de Agentes de Pastoral (Cefap), Núcleo de Geoprocessamento e Estudos da Religião (Cegipar), Centro de Estudos e Pesquisa em Pastoral da Cultura (Nepac), Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp), Observatório da Evangelização e pela Pastoral Universitária. “O nosso trabalho recorda que a Universidade Católica sempre primou por uma formação humanista, cristã e profissional de qualidade. Portanto, vem como um catalisador de todas essas iniciativas, com uma missão muito interessante de potencializar essa dimensão da formação humana, servindo não só à comunidade acadêmica, mas também com o olhar voltado para a sociedade e também procurando ser um instrumento que auxilie a missão de evangelização da Arquidiocese de Belo Horizonte”, explica.

Pensar no próximo faz parte das razões que movem a aluna Júlia Campos, do 3º período do Curso de Direito da Unidade Praça da Liberdade. Para ela, o acolhimento e a preocupação com as pessoas são os diferenciais da PUC Minas. “Geralmente chegamos sem saber o que nos espera na graduação. Essa preocupação nos faz saber que não estamos aqui apenas para pegar um diploma e que a Universidade tem como objetivo contribuir para a formação humana dos alunos”, diz. Júlia participa desde então das atividades de acolhimento de novos alunos.

O professor Edmar Avelar Sena reforça as quatro linhas de ação que dão força à ação Pastoral da PUC Minas. Ele, que coordena a Pastoral Universitária, explica que o diálogo, o testemunho, o anúncio e o serviço aos mais necessitados são os principais pilares da ação pastoral na Universidade. “A PUC Minas sempre foi uma Universidade em Pastoral, sempre em movimento e construção, promovendo atividades voltadas para a evangelização no meio universitário”, explica. O professor destaca ainda a perspectiva de um trabalho ecumênico que leva em consideração o trabalho inter-religioso e a acolhida de todas as diferenças.

Confirmando essa tendência, o professor e pastor da Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, Éser Pacheco, do Curso de Psicologia nos campi Betim, Coração Eucarístico e Unidade Praça da Liberdade, defende o cultivo da espiritualidade na Universidade. “Precisamos contemplar a integralidade da pessoa, em todos os seus aspectos. Ainda que os alunos aprendam Direito, Engenharia ou qualquer outro curso, no final das contas, somos seres humanos e consequentemente temos as questões existenciais, que precisam ser tratadas e trabalhadas nesse nosso espaço de convivência que é a Universidade”, afirma.

Com toda uma vida dedicada à missão de educar e evangelizar, o padre Antonio Francisco da Silva, conhecido como padre Chiquinho, concorda e reforça: “Precisamos que os nossos relacionamentos sejam cada vez mais humanizados”. Ele, que esteve à frente do IFTJD, atua nas atividades de acolhimento, atendimento espiritual e preside as celebrações semanais, no Campus Coração Eucarístico.

A missão de levar o Evangelho

O compromisso missionário da PUC Minas sempre esteve ligado à fidelidade à doutrina cristã e respeito aos princípios da Igreja Católica. Todos os estudantes da graduação formados pela PUC Minas, por exemplo, têm acesso às disciplinas de Cultura Religiosa e Filosofia. A oferta dessas disciplinas fica a cargo do Instituto de Filosofia e Teologia Dom João Resende Costa. No IFTDJ, também estão abrigados os cursos de graduação em Filosofia e Teologia, o programa de pós-graduação stricto sensu em Ciências da Religião, além do Anima PUC Minas. O diretor do IFTDJ, padre Evandro Campos Maria, explica que o Instituto acolhe os estudantes, presbíteros, leigos e pesquisadores. “Contribuímos para a missão da Igreja no Brasil sempre aprofundando em questões que abordam o sentido da vida, a transcendência, a ética, o fenômeno religioso e a busca pelo sagrado”, afirma.

Uma das ações que comprovam essa missão é coordenada pela professora Áurea Marin. À frente do Centro de Formação de Agentes de Pastoral (Cefap), ela atua em atividades como o projeto Teologia Viva, que colabora para a formação de agentes de pastoral e no apoio às pessoas que querem esclarecer e desenvolver a própria fé. “A missão do anúncio da Palavra de Deus é responsabilidade também de cada leigo, portanto, ao desenvolver esse trabalho estamos apenas assumindo a nossa cidadania eclesial”. O projeto já contribuiu com a evangelização em regiões de Minas e da Amazônia, como Tabatinga, Humaitá, Coari, Afuá (Ilha de Marajó) e Macapá.

 

Conheça o Anima PUC Minas

  1. Cefap: oferece formação e capacitação para a ação pastoral evangelizadora na Arquidiocese de BH. Desenvolve programas como Curso Básico de Teologia, Projeto Teologia Viva e Curso Intensivo de Teologia.

  2. Cegipar: realiza o tratamento da informação geográfica para fins acadêmicos e em apoio às ações evangelizadoras, pastorais e administrativas da Igreja Católica, subsidiando pesquisas e análises de dados.

  3. Nepac: dedica-se ao estudo e à pesquisa das várias expressões da cultura brasileira, subsidiando as ações da Pastoral da Cultura na Arquidiocese de BH.

  4. Nesp: promove a educação política a partir da formação, capacitação, pesquisa e produção de conhecimentos que auxiliam pessoas e grupos em sua atuação social.

  5. Observatório de Evangelização: promove análises de projetos pastorais e produz conhecimento a respeito da realidade social, econômica, política, cultural e religiosa ligado à evangelização.

  6. Pastoral Universitária: possibilita aos membros da comunidade acadêmica a experiência da vivência da fé cristã, colaborando na realização da missão da Universidade.

Texto
Felipe Caixeta
Fotos
1Raphael Calixto
2Lorena Scafutto
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais