revista puc minas

Comunicação Linguagem contemporânea

foto-1-50
Ana Carolina Amaral: a E-motion ampliou as possibilidades de experimentação dos alunos de Comunicação

Produtora E-motion é novo espaço de experimentação audiovisual da Universidade

Emoção e movimento aliados aos valores humanistas da PUC Minas são a matéria-prima da E-motion Audiovisual. A produtora, vinculada à Secretaria de Comunicação da Universidade, nasce com a proposta de desenvolver produtos audiovisuais alinhados à linguagem e ao formato contemporâneos. Assim, a E-motion, que substituiu a PUC TV a partir de agosto do ano passado, apresenta-se como um novo espaço de experimentação e formação dos alunos da Faculdade de Comunicação e Artes. “A E-motion foi criada para ampliar o leque de interface com os alunos. A PUC TV cumpriu seu papel durante os 20 anos de existência, mas tínhamos de avançar para ampliar as oportunidades de oferta de aprendizagem e para que os alunos tenham a oportunidade de trabalhar novos formatos e gêneros diferentes de programas”, explica o secretário de Comunicação da Universidade, professor Mozahir Salomão Bruck.

A criação da produtora está relacionada à transformação nas formas e linguagens da produção de conteúdo do mundo contemporâneo. As facilidades de acesso à web e as possibilidades de disponibilização de conteúdos on-line mudaram também os paradigmas da criação de produtos institucionais. Em resposta a esse novo contexto surge a E-motion, com uma nova concepção de formação do profissional de Comunicação, que deve estar apto a produzir conteúdo e interagir nesta nova lógica. “Sempre estivemos focados na formação do aluno. Na E-motion, os estagiários têm a oportunidade de acompanhar o processo completo de produção, da roteirização até a edição. Isso não acontecia no formato para TV, em que a participação do estagiário ficava limitada a alguns aspectos da produção”, explica Ana Carolina Amaral, coordenadora da produtora.

O novo formato na produção abriu espaço para a ampliação da participação dos cursos de Comunicação na produtora. “Na PUC TV estávamos muito voltados para a formação do aluno de Jornalismo. Na E-motion esta participação é mais mesclada, temos a oportunidade de estágio para alunos dos cursos de Cinema, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda e Jornalismo”, afirma Ana Carolina. Otávio Alves Siqueira, aluno do 6º período do Curso de Cinema, é um dos nove estudantes escolhidos durante o primeiro processo de seleção de estagiários, que contou com 93 participantes. Para ele, o estágio na E-motion é uma oportunidade de exercitar a criatividade, conhecer todos os processos de produção e formar um portfólio para o mercado. “Considero a liberdade criativa que temos muito importante para a minha formação profissional. Em pouco tempo como estagiário experimentei e produzi em vários formatos, tive que buscar referências novas e ‘sair da caixa’. Chegamos a produtos em equipe que me surpreendi ao perceber que sou capaz de fazer”, relata.

Produção institucional e experimental

A produtora foi concebida sob um tripé que prevê núcleos de apoio à comunicação institucional, produção acadêmica e experimentação de linguagem. “É um arranjo estratégico envolvendo parcerias institucionais entre a Secretaria de Comunicação (Secom), a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Seplan) e a PUC Virtual, que é o nosso Núcleo de Educação a Distância”, explica o professor Mozahir. O núcleo institucional é constituído a partir das demandas audiovisuais da Universidade estabelecidas pela Secom. “Nossa produção está alinhada estrategicamente a ações desenvolvidas pelos setores da Universidade para divulgação do conhecimento que é produzido pelos institutos e faculdades. Para a comunicação institucional isso é muito bom, porque passamos a produzir vídeos que teríamos que contratar outras produtoras para produzirem”. O núcleo acadêmico, que representa 30% do que é desenvolvido, está relacionado à produção de videoaulas juntamente com a PUC Virtual. “Um ponto muito positivo é o fato de trazermos os alunos para a produção acadêmica”, destaca o secretário de Comunicação.

Já o núcleo de experimentação é dedicado à produção de séries e é o mais desafiador. “A produção é sempre atenta à inovação que o meio digital contemporâneo exige. Temos liberdade para pensar e experimentar diferentes linguagens, diferentes enquadramentos, afinal, somos uma produtora universitária e temos o compromisso de pensar novas propostas”, explica Ana Carolina. As séries são desenvolvidas em parceria com setores, institutos, faculdades e programas de pós-graduação. Como o Janelas, em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão, e o Hipótese, desenvolvido conjuntamente com a Pró-Reitoria de Pesquisa e de Pós-graduação. E também a série Ideias em Movimento, em que conceitos sobre temas de interesse social são apresentados por professores pesquisadores da Universidade. “Apesar de termos estabelecido três núcleos de atuação, eles não são estáticos. Há espaço para ousar nas produções institucionais”, afirma Ana Carolina.

O professor Mozahir enumera os ganhos institucionais com a criação da produtora. “A E-motion é um avanço em vários aspectos: atendemos a uma demanda que era a comunicação institucional da Universidade, criamos uma possibilidade de envolvimento do aluno com a construção de programas acadêmicos, temos também o eixo da experimentação, que abre a oportunidade de inovação de formatos”.

Festival do Vídeo-Minuto – 60.0

O conteúdo produzido pela E-motion é disponibilizado no canal da PUC Minas no YouTube, e nas mídias sociais da Universidade, gerenciados pela Agência PUC Minas, também ligada à Secretaria de Comunicação. As produções também serão exibidas pelo Canal Futura, parceria firmada pela PUC TV e que foi mantida e fortalecida. Para o Futura, são produzidas entrevistas e reportagens de conteúdo educativo e cultural a partir de iniciativas e temas relacionados a pesquisas e a projetos de extensão. Neste semestre estão sendo produzidos 15 vídeos de sete minutos sobre o tema redação. Os vídeos são parte de um contrato remunerado assinado entre as duas instituições. “A parceria é uma oportunidade de atestarmos a qualidade da E-motion”, assinala o professor Mozahir.

Em abril, aconteceu a apresentação da produtora para a comunidade acadêmica. Na ocasião, houve o lançamento da 1ª edição do Festival do Vídeo-Minuto – 60.0. O Festival é uma mostra de curtas produzidos por alunos da FCA nas categorias dispositivos móveis e câmera profissional e semiprofissional. É uma promoção da E-motion e da Faculdade de Comunicação e Artes.

Texto
Michelle Stammet
Foto
Raphael Calixto
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais