revista puc minas

Lembranças compartilhadas

PUC Minas abre seu baú de recordações e ensina noções de arquivística e preservação documental

Lembrar é aprender, rever, reviver! Compor e recompor o mosaico da história. Criar a partir do feito, do esquecido, de vozes e silêncios… Tentativas. Por isso, memórias são pétalas, parte das flores do conhecimento. Precisam ser cuidadas, regadas, preservadas. Dadas a ver! Em suas cores e formas, ensinam, engrandecem… São fragmentos do tempo! Das realizações humanas.

Sensível à importância da memória, a PUC Minas abriu, no último semestre, seu baú de recordações. Realizou, no Centro de Memória e de Pesquisa Histórica, no subsolo da Biblioteca, o curso de Extensão História e Fontes Documentais. Arquitetos, futuros advogados, historiadores, museólogos, arquivistas, geógrafos, enfim, estudantes e profissionais de diferentes áreas e lugares puderam ter contato e aprender um pouco mais sobre arquivos permanentes. A memória institucional atravessou os muros e se revelou. O curso contou com etapas, entre elas a higienização de documentos, restauração de plantas arquitetônicas e de fotografias, visita técnica ao Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte e palestras de professores e funcionários da Casa.

Ao descortinar o passado e ensinar o valor da preservação, a Universidade narrou acontecimentos marcantes, ao mesmo tempo em que proporcionou o aprendizado de noções de arquivística e fontes de pesquisa. Debruçando-se sobre o vivido, permitiu o compartilhamento de lembranças e saberes, fazendo ecoar, em outras paragens, ventos e eventos de sua história.

 

Página sob a responsabilidade da professora Sílvia Rachi, professora do Departamento de História e coordenadora de Pesquisa do Centro de Memória e de Pesquisa Histórica da PUC Minas. Além de viabilizar o aprofundamento da pesquisa histórica, entre outras atividades, o Centro acumula um significativo acervo sobre a memória da Universidade.
Fotos
Acervo do Centro de Memória PUC Minas
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais