revista puc minas

Graduação Oferta ampliada de Medicina

foto-principal-4 1

Os campi Contagem e Poços de Caldas oferecerão o curso a partir de 2018

O Curso de Medicina, que já é oferecido na PUC Minas Betim desde 2012, também será implantado nos campi em Contagem e Poços de Caldas. A expectativa é que os cursos iniciem suas atividades a partir de 2018, com oferta de 50 vagas anuais em cada uma das unidades. Essas novas opções mantêm o projeto pedagógico do curso já implantado em Betim, com formação integral e enfoque no atendimento, em sintonia com a formação humanística que caracteriza a qualidade de ensino PUC Minas. Dessa forma, os alunos aprenderão não apenas os conceitos e as técnicas clínicas e cirúrgicas, mas também as habilidades e atitudes que valorizam o cuidado e humanizam o exercício da profissão.

A aprovação para o funcionamento dos novos cursos de Medicina na PUC Minas foi concedida em um processo inédito realizado pelo MEC em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do programa Mais Médicos, que traça como meta alcançar uma relação de 2,7 médicos por mil habitantes – similar à dos países mais desenvolvidos. Para isso, é necessário chegar a 2026 com 600 mil profissionais em atividade. A escolha dos projetos foi feita por meio de editais de chamamento público de ampla concorrência, que contemplava municípios que não ofereciam formação médica e Instituições de Ensino Superior (IES) instaladas nessas cidades. Na seleção dos municípios, além da inexistência de curso no local, foram exigidos requisitos baseados na proporção de vagas e médicos por habitante e tamanho da população atendida, entre outros critérios.

Já a análise das propostas das instituições de ensino superior levou em consideração a aprovação do projeto pedagógico do curso, o plano de desenvolvimento de docência, a infraestrutura da unidade que vai abrigá-lo, o plano de contrapartida com o município para utilização de unidades hospitalares, a capacidade econômico-financeira da mantenedora e sua regularidade jurídica e fiscal. Foram 215 instituições inscritas em todo o país – nove somente no município de Contagem – e, dessas, 37 foram selecionadas. No ranking classificatório, os campi Contagem e Poços de Caldas obtiveram o segundo e o terceiro lugares, respectivamente, entre todas as concorrentes.

Mais saúde em Contagem

Foto-2-Contagem1

Primeira oferta de Medicina em Contagem, o curso chega à cidade em sintonia com a Secretaria de Saúde na busca por aprimorar os serviços oferecidos pela rede de saúde pública. “A formação humanística é a base da PUC Minas. Não apenas com médicos, mas em qualquer profissão, temos que ter essa perspectiva. O que nos diferenciou em uma disputa tão intensa foi exatamente a essência da Universidade que tem como missão oferecer conhecimento buscando o desenvolvimento social”, explica o pró-reitor adjunto do Campus, professor Robson dos Santos Marques, lembrando a origem do edital, o programa Mais Médicos, esforço do governo federal para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para se preparar para a oferta do curso, foram criados dois Grupos de Trabalho (GTs). O primeiro, interno, é composto por membros do Núcleo Docente Estruturante, composto por professores e diretoria do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS), que se reúnem quinzenalmente a fim de definir as diretrizes do curso, que envolvem acervo da Biblioteca, estruturação do espaço físico para as suas atividades, composição do corpo docente e projeto pedagógico. Todos esses critérios são avaliados pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), pertencente ao MEC, e a Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas (Camem) e são fatores condicionantes para a autorização de funcionamento do curso.

O segundo grupo, formado pelo GT interno da Universidade, juntamente com representantes da Secretaria Municipal de Saúde, vem se reunindo desde o início do ano com o objetivo de definir a relação do curso com a estrutura de saúde do município, além de apresentar à Universidade o diagnóstico de saúde da cidade, como principais causas de atendimento na rede e dados sobre as principais doenças que acometem seus habitantes, entre outras informações. “Cerca de metade do curso é fora da Universidade. Acontece nas Unidades Básicas de Saúde, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município. Daí, a importância desses grupos de trabalho”, explica o professor Robson dos Santos Marques, pontuando que os alunos terão oportunidade de vivenciar a profissão na prática desde os períodos iniciais, medida importante na premissa de oferecer uma formação mais humanizada e integrada à rede de saúde.

Em Poços, alta qualidade de vida

foto-3-Poc--o-de-Caldas2

O Curso de Medicina chega à PUC Minas Poços de Caldas com o intuito de elevar a promoção de saúde na maior cidade do Sul do Estado de Minas Gerais. Com 166 mil habitantes, Poços de Caldas é considerada polo turístico da região e é reconhecida por seu alto desenvolvimento econômico e social. Segundo o ranking realizado pelo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, está entre as dez cidades mineiras com melhor qualidade de vida, fator que desperta o interesse em milhares de universitários, que partem de diversas cidades do entorno com o objetivo de estudar e encontram ali um ambiente propício para viver e estudar.

Atualmente, a PUC Minas conta com mais de cinco mil alunos matriculados nos 13 cursos ofertados em seu campus na cidade. Na área de saúde, o Campus oferece os cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Psicologia, e se preparou por dois anos para receber o Curso de Medicina, já possuindo toda a estrutura exigida para as aulas práticas.

Com a implantação do curso, o atendimento municipal de saúde será beneficiado, já que a condição básica do edital que concede a autorização para o curso é a integração entre instituição de ensino e o município, por meio do SUS, o município e a Universidade. “Temos profissionais altamente qualificados, novas ideias sendo lançadas na cidade e muitos ex-alunos atuando no governo municipal. Nosso Curso de Medicina é de ponta e vai ter proximidade com o município. Vamos poder fazer um trabalho ainda maior na área da saúde e atender de forma ampla a comunidade”, afirma o pró-reitor adjunto do Campus, professor Iran Calixto Abrão.

Texto
Cloe Massa e Lívia Arcanjo
Fotos
1Marcos Figueiredo
2Arquivo PUC Minas
Compartilhe
Fale Conosco
+Mais